quarta-feira, junho 02, 2004

"Sur le pont...



...d'Avignon, on y danse, on y danse..."














Trauteei esta melodia desde a minha infância, imaginando uma ponte imponente que dominava a cidade de Avignon.
Nada nem ninguém me tinha dito que a ponte tinha caído por diversas vezes. Que o Rhône era um rio intempestivo e furioso. Que as suas correntes foram o maior inimigo da Ponte de Saint-Benezet.
Foi inicialmente construída em 1185 e depois de ter sido reconstruída em 1237 ficou com 22 arcos.
Sucederam-se mais quedas e reconstruções e em 1660 a cidade de Avignon decretou que a guerra com o Rhône estava perdida. A ponte não ia ser mais reparada.
E assim ficou. Com apenas 4 arcos. Uma memória daquilo que foi na Idade Média.

Não esperava uma ponte caída. Foi como se um mito de infância se desmoronasse.
Ensinei a música aos meus filhos, como me fizeram a mim em criança.
Não mistifiquei. Mostrei-lhes a ponte e seguimos caminho, que havia ainda tanto para ver.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial