terça-feira, maio 18, 2004

Júlio


Nú à Janela - 1930

Inaugura amanhã na Galeria de São Mamede uma importante exposição de Homenagem a JULIO,por ocasião do seu primeiro centenário.

Nome ímpar da Arte do Século XX em Portugal, a par de Almada Negreiros, que ligeiramente o precedeu, Júlio simboliza o próprio espírito do Modernismo português e a sua exuberante criatividade em sintonia com o contexto internacional fê-lo precursor de movimentos tão significativos do século XX em Portugal, como a Abstracção, o Expressionismo e o Surrealismo.

Artista da "Presença", irmão de José Régio, outro nome grande da cultura portuguesa, cujos livros frequentemente ilustrou, distinguiu-se igualmente como poeta, com o pseudónimo Saúl Dias, tendo editado diversos livros.

Júlio está representado nos principais museus nacionais de arte moderna, nomeadamente o Centro de Arte Moderna da Fundação Calouste Gulbenkian.

A exposição vai estar patente até meados de Junho.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial