segunda-feira, março 01, 2004

Um excelente artigo...

Excelente artigo de Miguel Sousa Tavares no Público na passada Sexta feira

Quando li no jornal Barlavento acerca desta reunião e das intenções dos Presidentes das Câmaras acerca da Ria de Alvor fiquei igualmente estupefacto e assustado.
Concordo em absoluto com o que foi escrito e há já algum tempo que estou curioso com o que irá surgir como Plano para a Meia Praia
Mas parece que este Plano é irreversível ( a julgar pelas palavras de Júlio Barroso)e que não se pode alterar(!)o que, como arquitecto, me parece no mínimo estranho e absurdo, pois qualquer Plano Urbanístico só é bom se puder ser alterado e continuamente melhorado.
Mas em relação a este artigo gostaria de acrescentar dois pontos (entre muitos que mereciam uma reflexão profunda):
O primeiro seria de referir que os proprietários da Quinta da Rocha e de quase toda a área circundante da Ria de Alvor é o Grupo Amorim...assim estará tudo dito sobre o resultado final e é curioso constatar que são sempre os mesmos!
O segundo ponto, que merece também atenção, é o que se pretende fazer noutra zona húmida de grande importância, e dentro do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina...uma Marina (!)e um empreendimento turístico na Boca do Rio...uma das zonas mais ricas e de maior interesse da Costa Sul, porque além da componente natural e ambiental, junta os vestígios de uma villa romana e fábrica de salga, o Forte da Boca do Rio e os destroços do L`Ocean, a poucos metros de profundidade e passíveis de fazerem parte de um circuito arqueológico subaquático (uma situação inovadora em Portugal)
E quem são os promotores desta "iniciativa" (louvável aos olhos dos autarcas da zona)...o Grupo Vigia, que viu agora ser aprovado um empreendimento de 300 ha com vários campos de golfe, hotéis, etc. na Barragem da Vigia, junto ao Redondo e que se propõe a fazer outros equipamentos úteis para a zona como uma pista de treinos automóveis(?).
Mais uma vez quase que se pode adivinhar o resultado final, numa zona onde os autarcas colocam as bandeiras a meia haste e vestem luto em sinal de protesto porque os seus concelhos são abrangidos pelo PNSACV e não podem construir e se "desenvolverem" como os outros concelhos. Basta passear por Milfontes, Porto Covo, Zambujeira do Mar, Almograve e ver o desenvolvimento que estes autarcas defendem ( e em zona restringidas pelo PNSACV!)... agora imaginemos sem restrições... é assustador!
Espero que este artigo sirva para "acordar" mais algumas pessoas e que este Parque sobreviva aos contínuos "ataques" a que está sujeito.
Basta ir à Lapa das Pombas , almoçar ao Sacas (Zambujeira do Mar), dormir no Monte Velho (http://www.montevelhoresort.com) ou na Herdade do Touril de Baixo , surfar na Praia do Amado ou comer uns percebes em Vila do Bispo ou um sargo no Jusué, na Longueira para se perceber que esta zona deve ser defendida a todo o custo!

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial